Manaus recebe peça gratuita sobre morte de jovens negros em favelas

0
599
A circulação do espetáculo “Erê”, no Norte do País, foi contemplada pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2017/2018

Concebida pelo ator Lázaro Ramos, a pela “Erê” será apresentada em Manaus pela primeira vez nos dias 5, 6 e 7 de abril, no Teatro da Instalação. O espetáculo marca os 25 anos da companhia baiana de Teatro Olodum que também oferecerá oficinas nos centros culturais Palácio da Justiça e Palácio do Rio Negro.

A peça denuncia chacinas que tiram vidas de jovens negros em favelas, tem apoio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e conta com recursos de acessibilidade (libras e audiodescrição), entrada gratuita e classificação livre.

Com 16 atores em cena, reunindo os veteranos e os novos atores da companhia, mais o ator convidado Rui Manthur, parceiro e amigo do Bando, a peça tem concepção geral do ator Lázaro Ramos, direção de Fernanda Júlia e Zebrinha (que também assina a coreografia), dramaturgia de Daniel Arcades e direção musical de Jarbas Bittencourt.

A montagem é inspirada no espetáculo “Erê pra toda a vida/Xirê”, criado pelo próprio Bando de Teatro Olodum, para participação no Festival Carlton Dance, em 1996, com apresentações no Rio de Janeiro e São Paulo, e uma turnê por Londres, sem nunca ter sido apresentado em Salvador.

A Obra

“Dizem que quando um velho morre, uma biblioteca se perde. E quando um jovem é morto, precocemente, quem se importa com esse caderno ainda sem escrita?”, esta é uma das questões levantadas de forma contundente pela peça. A nova montagem do Bando de Teatro Olodum é mais política e traz à tona as diversas chacinas que tiveram como alvos jovens e crianças negras, como a da Candelária (RJ), Cabula (SSA), Vigário Geral (RJ), Favela Naval (Diadema-SP) e Acari (RJ).

A companhia ressalta no espetáculo casos como o da favela Nova Brasília, no Complexo do Alemão-RJ, quando 13 pessoas foram mortas em uma única ação policial, em 1994, e outras 13, seis meses depois. Até hoje, nenhum culpado foi punido. Tragédias como esta levaram o País a ser denunciado em órgãos internacionais como a Organização dos Estados Americanos (OEA) e a Organização das Nações Unidas (ONU).

Oficinas em Manaus

A oficina gratuita “Performance Negra” será oferecida pelo grupo nos dias 6 e 7 de abril (sábado e domingo), das 9h ao meio-dia, ministrada pelo próprio Bando, envolvendo Teatro, Dança, Música, e Memória e Identidade.

As oficinas acontecem no Centro Cultural Palácio da Justiça (Oficina de Teatro), no Centro Cultural Palácio Rio Negro (Oficina de Música), no Cine Teatro Guarany (Memória e Identidade) e no próprio Teatro da Instalação (Oficina de Dança). As inscrições para as oficinas podem ser feitas pelo link bit.ly/OficinasEre.

Programação completa:

Sexta-feira (5/4)

“Erê” – 1ª sessão às 16h

“Erê” – 2ª sessão às 20h

Sábado (6/4)

Oficina de Teatro – Centro Cultural Palácio da Justiça – 9h a meio-dia

Oficina de Música – Centro Cultural Palácio Rio Negro – 9h a meio-dia

Oficina Memória e Identidade – Cine Teatro Guarany – 9h a meio-dia

Oficina de Dança – Teatro da Instalação – 9h a meio-dia

“Erê” – 1ª sessão às 16h

“Erê” – 2ª sessão às 20h

Domingo (7/4)

Oficina de Teatro – Centro Cultural Palácio da Justiça – 9h a meio-dia

Oficina de Música – Centro Cultural Palácio Rio Negro – 9h a meio-dia

Oficina Memória e Identidade – Cine Teatro Guarany – 9h a meio-dia

Oficina de Dança – Teatro da Instalação – 9h a meio-dia

“Erê” – Última apresentação, às 19h

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui