Delphina Aziz e UPA serão administrados por órgão nacional

0
106

Foi assinado nesta segunda-feira (25) um contrato da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) com o Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH) para administrar o Complexo da Zona Norte, que compreende o Hospital Delphina Aziz e a UPA Campos Sales.

O órgão passa a responder pelas duas unidades de saúde, cabendo à Susam fiscalizar os serviços prestados. Um ganho acontece de imediato: redução do custo das duas unidades para o Estado, de cerca de R$ 11 milhões por mês para R$ 8,4 milhões mensais.

Capacidade máxima até agosto

A meta do INDSH, firmada em contrato, é fazer o Hospital Delphina Aziz operar em sua plenitude até agosto, com a realização de um maior número de cirurgias, procedimentos e oferta de mais 170 leitos. Os avanços serão graduais, mês a mês, alcançando o ápice no início do segundo semestre.

O Hospital Delphina Aziz foi inaugurado em 2014 e apenas 30% de suas instalações são utilizadas desde então. Com o gerenciamento do INDSH, selecionado pelo Estado por intermédio de chamamento público, a quantidade de leitos em uso passará dos atuais 136 para 312, conforme contrato.

O INDSH é uma Organização Social de Saúde que administra instituições de saúde públicas e privadas. Foi criado em 1950, inicialmente como associação, à época responsável pelo Hospital e Maternidade Dr. Eugênio Gomes de Carvalho, em Pedro Leopoldo, Minas Gerais. Atualmente, está à frente de sete unidades de saúde no Estado do Pará, além de Paraná e Santa Catarina.

Metas de atendimento

Pelo contrato, a reativação dos leitos e implantação de novos serviços acontecerá por etapas. Na primeira, a partir de abril, serão ativados todos os 50 leitos de UTI – dez deles foram inaugurados pelo governador Wilson Lima em fevereiro.Também em abril, serão reabertas duas salas cirúrgicas, uma para procedimentos de emergência e outra para as cirurgias eletivas. A partir de maio serão abertos serviços ambulatoriais, como de urologia, ginecologia, além de mais salas de cirurgia.

O Instituto também fará a gestão da UPA Campos Sales, os profissionais dessa unidade fortalecerão outras do Estado, assim como poderão atuar no Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), com o qual o Governo do Amazonas mantém convênio. Em breve, leitos do HUGV serão utilizados pela rede estadual para tratamento de pacientes em especialidades como urologia e ortopedia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui