Mais médicos: Amazônia perde mais de 1 mil profissionais

0
120

Manaus (AM) – O Amazonas e o Pará perdem juntos 769 profissionais da saúde com a saída dos cubanos do programa Mais Médicos. O Balanço foi divulgado pelo Ministério da Saúde

Em toda região Amazônica o número ultrapassa os mil profissionais.A Associação Amazonense dos Municípios é contra a medida e informa que a população de comunidades ribeirinhas devem ficar atendimento.

O caso
Cuba anunciou na semana passada a saída do programa após críticas do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Por meio do twitter, Bolsonaro disse que o país não aceitou as propostas do Brasil para manter os médicos.

Em nota, o Conselho Federal de Medicina afirmou que existem médicos suficientes para atender as demandas no Brasil e que o que falta no interior é a carreira de estado.

Fonte: BandNews Difusora FM/ Agência Brasil

Foto: Ascom/ Ministério da Saúde

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui